19 de outubro 2020

Tomar

21:00 a 23:00

Hotel dos Templários

Preço 0

71 vagas disponíveis

Os terceiros molares são os dentes que apresentam uma prevalência de inclusão mais elevada, cerca de 24% na população mundial, sendo por isso os mais suscetíveis a desenvolverem complicações e patologias intraorais, o que torna a extração destes dentes uma das cirurgias mais frequentes com que o médico dentista se depara na sua prática clínica.

Fatores anatómicos, tais como grau de inclusão, localização, morfologia radicular, relação com o dente adjacente e proximidade a estruturas anatómicas nobres, exigem por parte do cirurgião, um minucioso provisionamento da dificuldade operatória, em simbiose com um adequado planeamento cirúrgico.

A fim de colmatar o aparecimento de sequelas mais severas e de minimizar a intensidade das complicações primárias, interferindo o menos possível na qualidade de vida do paciente, é imperioso selecionar a técnica cirúrgica mais adequada, de acordo com a evidência disponível, capacidade técnica do operador e fatores associados ao doente.

Neste curso pretende-se apresentar o estado da arte das diferentes abordagens cirúrgicas na extração de terceiros molares inclusos e semi-inclusos, bem como as suas indicações, vantagens e desvantagens, complementada com a apresentação de alguns casos clínicos.

Curso ministrado por

Joana Saraiva Amaral

  • Mestrado integrado em Medicina Dentária, Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC)
  • Mestrado em Cirurgia Oral, Faculdade de Medicina Dentária da Universidade do Porto
  • Aluna do programa doutoral em Ciências da Saúde, FMUC
  • Assistente Convidada de Cirurgia Oral da FMUC