15 de janeiro 2018

Lisboa

21:00 a 23:00

A data limite para a inscrição foi atingida.

Resumo do curso

O diagnóstico é de fundamental importância em endodontia para determinação do tratamento a ser realizado, sendo definido como a arte de identificar uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.

Assim sendo, para um correto diagnóstico é importante que exista cooperação por parte do paciente, de forma a que seja possível estabelecer uma correlação entre as queixas que apresenta e as provas clínicas que realizamos na consulta.

Podemos classificar os sintomas em: subjetivos, que são a descrição do próprio paciente sobre o que sente, ou objetivos, que obtemos por interpretação do exame clínico e radiográfico.

Os casos mais comuns na consulta de endodontia são aqueles em que já existe uma situação de dor e apesar de querermos resolver o problema o mais rápido possível, é essencial avaliar o tipo de dor, a severidade, localização, fatores que a desencadeiam, bem como a duração com que se mantém.

Os traumatismos dentários são também motivo de urgência. Nestes casos é importante ser rápido no diagnóstico e no estabelecimento do plano de tratamento de forma a promover a melhor recuperação possível. Existem também aqueles casos que, apesar de assintomáticos, requerem tratamento e muitas vezes apenas são detetados radiograficamente ou por uma suspeita dada por alteração de cor, mas que podem ser indicativas de reabsorções, necroses ou calcificações dos canais radiculares.

Muitas vezes é necessária uma abordagem multidisciplinar para se conseguir obter o diagnóstico correto, bem como para se estabelecer o plano de tratamento mais adequado para cada caso clínico em particular.

Fotos de casos clínicos

Curso ministrado por

Carlos Morais

  • Prática exclusiva em endodontia
  • Membro dos cursos de formação EndoAcademy
  • Mestrado em Endodontia pela Universidade Internacional da Catalunha (2010)
  • Licenciatura em Medicina Dentária pela Universidade Fernando Pessoa (2006)