31 de março 2018

Albufeira

09:00 a 09:45

A data limite para a inscrição foi atingida.

Resumo do curso

A reabilitação oral protética é compreendida por várias etapas sendo todas elas importantes. A chamada “fase de provisórias” tem muitas vezes mais relevância do que as restantes, para o diagnóstico, planeamento, tratamento em si e para a fase de manutenção. A etapa das provisórias faz parte do início da fase terapêutica, mas espelha todo o planeamento pensado e executado para cada caso clínico e posteriormente o grau de motivação e compromisso esperado na fase de manutenção pelo paciente.

As restaurações provisórias têm várias finalidades, desde o diagnóstico à avaliação estética e funcional da nossa futura reabilitação.

As restaurações provisórias podem ser efetuadas em vários materiais tais como dentes naturais, resina acrílica, compósito, etc. Todos eles têm propriedades, indicações, e como tal vantagens ou desvantagens em relação a cada caso clínico.

O objetivo desta comunicação é abordar os vários materiais que podem ser utilizados como provisórios numa reabilitação oral protética, tal como a sua utilidade prática, recorrendo a casos clínicos que demonstram a sua importância no sucesso das reabilitações.

Curso ministrado por

Nuno Miguel Sampaio

  • Licenciatura em Medicina Dentária FMUC – 2003
  • Pós-graduação em Reabilitação Oral e Protética, na FMUC – 2005/2006
  • Assistente convidado de Prótese Removível/Prótese Total FMUC
  • Assistente convidado da pós-graduação em Reabilitação Oral e Protética FMUC
  • Aluno de doutoramento na Universidade de Barcelona com coorientador da FMUC
  • Diploma Estudos Avançados Universidade Barcelona
  • Investigador em vários projetos na área da implantologia efetuados na Universidade de Coimbra
  • Figura do Ano na área da Prostodontia 2014