20 de junho 2022

Streaming

21:30 a 23:30

Site OMD

A data limite para a inscrição foi atingida.

Segundo o Barómetro de Saúde Oral 2019, verificava-se uma elevada taxa de desdentação na população portuguesa, sendo que 31,1% apresentava falta de seis ou mais dentes, número a partir do qual se verifica uma alteração significativa da qualidade da mastigação. Destes, 9,4% eram desdentados totais.

A substituição de dentes perdidos é essencial para restaurar as funções orais, como mastigação, fonética e estética. O facto de haver limitações ao acesso de serviços de medicina dentária, aliado ao contexto económico-financeiro atual, torna a reabilitação oral com prótese removível convencional um tratamento frequentemente utilizado (72% dos desdentados com falta de seis ou mais dentes).

A tecnologia CAD-CAM é atualmente usada com frequência na reabilitação oral, sobretudo na reabilitação com prótese fixa sobre dentes ou sobre implantes. As várias vantagens desta tecnologia, como a simplificação de processos com menor trabalho laboratorial; a capacidade de produção de trabalhos múltiplos em simultâneo; a redução de variabilidade pelo operador com eliminação de múltiplas etapas sujeitas a erro humano, e uma maior precisão e reprodutibilidade das estruturas, estimularam o desenvolvimento de tecnologias e materiais para o fabrico de próteses removíveis por via digital.

No entanto, não é comum verificar-se o fabrico de próteses removíveis pela tecnologia CAD-CAM e a evidência científica clínica é ainda reduzida.

Assim, interessa que os médicos dentistas conheçam o desenvolvimento da tecnologia e dos materiais atuais associados à reabilitação removível, nomeadamente à utilização do fluxo digital na elaboração destas reabilitações orais.

O objetivo principal desta formação é:

Esta comunicação pretende dar a conhecer o desenvolvimento atual do fluxo digital na elaboração de próteses removíveis, bem como expor as vantagens e desvantagens das técnicas e dos materiais utilizados em comparação com o seu fabrico convencional.

No final desta formação, o formando será capaz de:

  • Enumerar as indicações e limitações da impressão digital intraoral em casos de desdentação parcial;
  • Reconhecer as técnicas e materiais utilizados para a produção de próteses removíveis acrílicas através de tecnologias CAD-CAM;
  • Reconhecer os protocolos de produção de próteses removíveis esqueléticas por via digital;
  • Sintetizar as vantagens globais da produção de próteses removíveis pela via digital.
Curso ministrado por

João Paulo Martins e Cristina Bettencourt Neves

João Paulo Martins

  • Técnico de prótese dentária (Escola Superior de Medicina Dentária de Lisboa – ESMDL, 1990)
  • Doutoramento em ciências e tecnologias da saúde – Ramo Prótese Dentária (FMDUL, 2016)
  • Professor auxiliar (FMDUL, desde, 2019, regente das UC de Técnicas Lab. de Prótese Removível
  • Coordenador da UC de Técnicas Laboratoriais de Implantologia da licenciatura em PD da FMDUL
  • Membro da Comissão Coordenadora do Curso de Prótese Dentária da FMDUL
  • Membro do Departamento de Relações Internacionais da FMDUL
  • Membro da CC de acesso e creditação dos maiores de 23 anos da UL
  • Investigação na área dos materiais e técnicas CAD-CAM na elaboração de próteses dentárias

 

Cristina Bettencourt Neves

  • Médica dentista (Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa – FMDUL, 2000)
  • Doutoramento em reabilitação oral (FMDUL, 2012)
  • Professora auxiliar com Agregação em Reabilitação Oral (FMDUL, desde 2019).
  • Docente e coordenadora de Prostodontia Removível do mestrado integrado em MD (FMDUL, desde 2000)
  • Docente e coordenadora da licenciatura em Prótese Dentária (FMDUL, desde 2012)
  • Investigação na área dos materiais e técnicas CAD-CAM para elaboração de próteses removíveis
  • Prática clínica exclusiva em reabilitação oral