António Mano Azul

Redes sociais - desafios éticos e deontológicos

  • Médico, especialista em estomatologia. Dedica-se exclusivamente à medicina e cirurgia orais.
  • É professor associado de Medicina e Cirurgia Oral do Instituto Europeu de Oncologia e Professor Convidado do Mestrado de Cirurgia Oral da Universidade Católica e do Mestrado de Medicina Oral da CESPU. Esteve sempre ligado à docência em Portugal desde a FMUL (Microbiologia) ao ISCSS – Egas Moniz (Terapêutica Especial e Director do Curso), passando pela FMDUL (Cirurgia Oral) e pelo ISAVE (Patologia e Oncologia Orais) , e no estrangeiro, como Professor Visitante na Dinamarca, Suécia, EUA, Grã-Bretanha, Espanha, Itália e Turquia ou como Professor Associado da European Faculty of Oral Health Sciences e do Mestrado Europeu de Medicina e Cirurgia Oral em Toulouse (França).
  • Recebeu o 1º Prémio Pfizer para Jovens Investigadores.
  • Tem 167 trabalhos publicados em revistas científicas em Portugal e no estrangeiro entre as quais o Journal of Oral Pathology and Medicine, Journal of the American Dental Association, Journal of Oral Surgery, Oral Medicine, Oral Pathology and Endodontics , Journal of Oral Rehabilitation, International Dental Journal e Oral Oncology, sendo que 32 deles foram citados (até à data deste CV) 371 vezes em outros artigos ou livros de autores nacionais e estrangeiros, incluindo o Journal of Oral Pathology and Medicine, Journal of the American Dental Association, Journal of Oral Surgery, Oral Medicine, Oral Pathology and Endodontics , Journal of Oral Rehabilitation, International Dental Journal e Oral Oncology. Tem 6 livros e capítulos de livro publicados entre os quais 1 no Reino Unido e 2 nos EUA.

Nacionalidade: Portugal

Área científica: Temas socioprofissionais

10 de novembro, das 14h30 às 17h00

Sala 2

Resumo da conferência

Existe um exponencial crescimento da utilização das redes sociais por motivos profissionais quer na educação contínua com a partilha de novas técnicas e de casos clínicos que colocam os colegas trabalhando em ambientes mais isolados à distancia de um clic no rato desta informação, quer na promoção (ou publicidade) da nossa actividade ao publico em geral.

Como todas as novas tecnologias de comunicação, estamos ainda em fase de descoberta dos benefícios da mesma e também dos problemas emergentes com uma incorrecta informação da população sobre o que lhes podemos dar, sobre quem somos (expondo-nos profissionalmente e na nossa vida ex-privada) e sobre como lidar enquanto classe com as “fake news” e a publicidade que ultrapassa os limites do ético.

Consulte o resumo e conferencistas da sessão “Redes sociais – desafios éticos e deontológicos”, tema socioprofissional do Conselho Deontológico e de Disciplina.