Ana Paula Lobo

Alterações oclusais 0-3 anos

  • Licenciada em Medicina Dentária pelo ISCS-N
  • Doutorada pela Faculdade de Odontologia da Universidade de Barcelona
  • Especialista em Odontopediatria pela OMD
  • Professora auxiliar e regente de Clínica Odontopediátrica I do curso de mestrado integrado em Medicina Dentária
  • Coordenação científica do curso de pós-graduação em Clínica Integrada Odontopediátria do IUCS
  • Coordenação científica do curso de pós-graduação em Ortodontia Intercetiva Odontopediátrica do IUCS

Nacionalidade: Portugal

Áreas científicas: Odontopediatria

27 de novembro, de 17h30 às 18h15

Sala 2

Resumo da conferência

A vida está feita de eleições, e para cada uma delas existe uma ou mais consequências.

A odontopediatria, por ser a especialidade que promove os cuidados preventivos desde a fase de recém-nascido, acompanhando o seu desenvolvimento, até à vida adulta, é a grande responsável pela saúde oral da população.

O organismo infantil está em evolução crescente passando por momentos em que pequenas intervenções podem trazer grandes resultados futuros na promoção da saúde oral e geral.

As más oclusões, desvios morfológicos de natureza biofísica do aparelho mastigatório, devido à sua alta prevalência, são consideradas um problema de saúde pública, no entanto, quando observados precocemente e devidamente identificados, podem, ser minimizados ou mesmo anulados através de ações preventivas ou intercetivas.

É importante, na primeira infância, estar atentos, observar e identificar as diferentes possibilidades de alterações a nível do desenvolvimento seja ele da face, das arcadas, da respiração, da postura, da fala, para que ações preventivas possam ser realizadas  de forma a proporcionar um normal desenvolvimento e crescimento, fundamental para o bem-estar físico e psicológico.