André Chen

Fatores críticos na reabilitação com implantes cerâmicos

  • Especialista em Cirurgia Oral
  • Docente Unidade de Cirurgia Oral e Implantologia (FMDUL – Faculdade de Medicina Dentária de Lisboa)
  • Especialidade Cirurgia Oral (FMDUL – Faculdade de Medicina Dentária de Lisboa)
  • NYU College of Dentistry-Implant Dentistry Programm (2006-2008)
  • Clinical Dental Research Program (Washington University)
  • MSc in Bone Regeneration (FMDUL – Faculdade de Medicina Dentária de Lisboa)
  • Licenciado em Medicina Dentária (FMDUL – Faculdade de Medicina Dentária de Lisboa)

Nacionalidade: Portugal

Área científica: Reabilitação oral

15 de novembro, das 10h00 às 10h30

Auditório A

Resumo da conferência

Os implantes dentários feitos de titânio e ligas de titânio são considerados o “gold standard” em implantologia, mas a crescente demanda por implantes dentários livres de metal e o desenvolvimento de materiais cerâmicos refinados, mais resistentes e fortes levou a sistemas cerâmicos fortes como uma alternativa para titânio.

O estado da arte digital visa essencialmente simplificar os atos clínicos com maior previsibilidade e rapidez, com claro benefício para o paciente.

A parte mecânica dos protocolos de implante de zircónia é, sem dúvida, importante, no entanto, é na área de biologia e fisiologia que essas tecnologias de zircónia fazem diferença em relação às convencionais.

Com a introdução destes implantes de zircónia de 2ª geração, existem fatores críticos biológicos e mecânicos que temos que entender para dominar a técnica.

Esta palestra irá destacar os prós e contras da terapia com implantes de zircónia, bem como mostrar as indicações em cada situação clínica.