Lorenz Moser

Ortodontia intercetiva precoce e muito precoce

  • Licenciatura em Medicina e Medicina Dentária na Universidade de Innsbruck, Áustria.
  • Pós-graduação em Ortodontia na Universidade de Innsbruck, Áustria.
  • Desde há 35 anos, com prática privada em ortodontia em Bolzano, Itália, com Ute Schneider-Moser.
  • Diplomado pelo European Board of Orthodontists (EBO) e pelo Italian Board of Orthodontists.
  • Desde 2001, membro ativo da Angle Society of Europe (ASE).
  • Desde 2003, professor convidado da Universidade de Ferrara, Itália.
  • 2004-2006 – Secretário da Angle Society of Europe.
  • 2006-2008 – Presidente do Comité de Exames da EBO.
  • 2021 – Membro honorário da Accademia Italiana di Ortodonzia (AIdOr).

Nacionalidade: Itália

Área científica: Ortodontia

9 de novembro, de 14h30 às 19h00

Auditório C

Resumo da conferência

Vários problemas ortodônticos devem ser tratados numa idade precoce, de forma a prevenir a necessidade de futuros tratamentos mais complexos e dispendiosos. A evidência científica sugere que mordidas cruzadas posteriores, Classe III leve a moderada, bem como algumas mal oclusões Classe II, mordidas abertas e discrepâncias no comprimento das arcadas podem beneficiar de uma terapia intercetiva simples, mas eficaz.

Esta conferência irá sumariar a literatura baseada na evidência sobre o tratamento ortodôntico precoce e ilustrar a sua aplicação e eficácia através da apresentação de múltiplos casos clínicos. Tratamento ortodôntico intercetivo de curta duração com aparelhos simples, na dentição decídua ou mista (fase inicial), pode eficazmente corrigir algumas mal oclusões e ajudar quer a reduzir a complexidade, ou mesmo evitar a necessidade de procedimentos complexos e dispendiosos durante a puberdade.

Para alguns pacientes com uma significante discrepância no comprimento das arcadas, o conceito de extrações seriadas deve ser parte do arsenal ortodôntico.